sábado, 24 fevereiro, 2018
Capa > Inspirações > Com Vídro > O que são as Miçangas Czech e Inspirações
O que são as Miçangas Czech e Inspirações

O que são as Miçangas Czech e Inspirações


Pin It



O que são as Miçangas Czech e Inspirações

Vale à pena a leitura! – Um pouco da história das miçangas Czech de vidro: As miçangas começaram a ser produzidas na Boêmia desde os tempos romanos, mas era o tipo de negócio que parava e voltava constantemente. Não tinha constância.

Após o colapso do império romano, cerca de 400 anos depois de Cristo, houve pouca demanda de itens de luxo, como foi o caso das miçangas na região da Europa. Em torno dos anos 900, as pérolas locais que iam sendo produzidas estavam sendo usadas para serem colocadas em túmulos (algo curioso na época).

Em torno do anos de 1220 muitas fábricas de vidro estavam produzindo uma variedade enorme de produtos de vidro. Mas estes eram principalmente utensílios domésticos com apenas algumas miçangas presentes. Várias fábricas pequenas estavam produzindo miçangas para rosários, mas foi apenas em 1550 que uma importante indústria de vidro foi fundada nas cidades de Jablonec, Stanovsko e Bedrichov (Reichenberg moderno) na Boêmia  (atual República Checa).

As guerras napoleanas do início do século XIX mudaram a face política da Europa, com Bohemia e Veneza adicionadas ao Império austríaco entre 1815 e 1866. A competição entre essas duas regiões sempre foi feroz. Tornar-se parte do mesmo império não mudou nada e a concorrência entre as duas regiões continuou a ser tão feroz como sempre. Em face dessa competição, os artesãos checos então tentaram algo novo que lhes permitiu expandir seus mercados.

Esses artesãos checos iniciaram uma experiência bem inovadora para a época. Eles viajaram de país em país perguntando às pessoas o tipo de miçangas que elas gostariam de adquirir ou se interessariam. Então, eles voltaram para a Boêmia com esboços e descrições dessas novas miçangas. Foi um sucesso surpreendente! A demanda por miçangas aumentou e a produção alavancou. Neste ponto, os criadores de vidro checos e venezianos estavam produzindo produtos similares, mas um exame atento mostrou uma variedade de diferenças, tanto no estilo quanto no uso de cores. Estes são discutidos no livro do escritor Peter Francis Jr. The Czech Bead Story.

O século 19 também foi um período de inovação industrial. Novas máquinas que poderiam produzir uma grande variedade de miçangas foram desenvolvidas. Foi aí que as nossas peças tão amadas começaram a ser produzidas em quantidades maiores, de forma rápida e mais barata. O único fator limitante foi o processo de fabricação dos moldes, que era difícil e preciso.

Pela artesã Zviagil no Etsy.com

Veneza continuou a concentrar-se em miçangas de vidro artesanais, enquanto que os checos se tornaram mestres do vidro prensado produzindo miçangas de vidro ou miçangas Czech em grandes quantidades. Ou seja, industrialmente. Ambas as regiões, no entanto, permaneceram inovadoras e continuaram a aperfeiçoar e a melhorar seus designs para essas maravilhosas pecinhas que hoje usamos para fazer bijuterias e outros artesanatos.

Mas a agitação política na região continuava. No início do século 20, a Primeira Guerra Mundial não só interrompeu, mas quase acabou com a indústria de miçangas. Após a guerra, A Boêmia tornou-se parte do novo estado da Checoslováquia e, em 1928, os checos eram os maiores exportadores de miçangas do mundo! Então veio a “Grande Depressão”. E a produção de miçangas não se recuperou até meados da década de 1930. Este foi logo seguido pela Segunda Guerra Mundial e outra interrupção. Em 1945, o regime comunista na Checoslováquia nacionalizou toda a indústria da fabricação de vidro. As miçangas acabaram por não fazer parte da linha oficial do partido. Isso resultou em um grande declínio como resultado. Finalmente tudo mudou em 1958, quando a necessidade de moeda forte causou que os comunistas procurassem bens para exportar em troca de dinheiro.

Hoje, a República Tcheca produz e exporta grandes quantidades de miçangas Czech. Mais uma vez, os checos estão na vanguarda do mercado mundial de miçangas.

Bibliografia:

Beads of the World de Peter Francis Jr.
Glass 5.000 Years editado por Hugh Tait
The Czech Bead Story de Peter Francis Jr.
A história das contas de 30.000 aC. ao presente por Lois Sherr Dubin

A destacar:

Boémia ou Boêmia é uma região histórica da Europa Central. Foi parte do Sacro Império Romano-Germânico, do Império Austríaco e do Império Austro-húngaro.


No Brasil essas miçangas são facilmente encontradas embora alguns modelos ainda não sejam tão populares como as miçangas de dois furos com formas variadas.

Para conhecer um fornecedor internacional incrível, visite esta página.

Sobre MarianaEspindola

Formada em Direito, é Empresária, Escritora e Blogueira.